O que é cervicalgia?
    Quais são as causas da dor cervical?
    Quais são os sintomas mais comuns?
    Como é feito o diagnóstico da cervicalgia?
Clique nas perguntas ao lado >>   Qual o tratamento da dor cervical?
    Quando a cirurgia é necessária?
    Como é feita a reabilitação do paciente com cervicalgia?
 

Quais são os sintomas mais comuns?

O pescoço além de fornecer suporte à cabeça, apresenta grande mobilidade, característica que o torna mais vulnerável às lesões, como as distensões e contraturas musculares, por exemplo.

Os sintomas mais comuns nesse caso são: atitude de defesa e rigidez dos movimentos, alteração da mobilidade do pescoço e a dor durante a palpação muscular do pescoço podendo também acometer a região do ombro e nos casos mais graves ou prolongados irradiando para todo o membro superior.  

Com relação à dor, o paciente pode referir desde um leve dolorimento local e uma sensação de cansaço, até como uma dor lancinante e limitante. O tipo de dor mais comumente vista é a dor em “queimação”.

O braço, além de doer, pode apresentar alterações de sensibilidade e força muscular, são as chamadas “alterações neurológicas”. O paciente refere adormecimento de alguma área ou de todo o membro podendo ser contínua ou desencadeada por algum fato.

A fraqueza muscular acontece em casos mais graves ou prolongados sendo geralmente progressiva. Podem existir também alterações nos reflexos encontrados em algumas inserções musculares no punho, cotovelo e ombro nos casos mais graves.

Outros sintomas que podem ser vistos, porém são menos comuns como:  dificuldade na escrita ou na marcha, alterações na fala, dor de cabeça, zumbidos, náuseas, visão turva, febre, sudorese noturna, cansaço e perda de peso.

Em casos mais graves a dor cervical pode fazer parte de graves infecções ou tumores. A cervicalgia é um dos sintomas da meningite, infecção rara e grave do sistema nervoso.

O atendimento de urgência deve ser feito quando houver febre alta, fotofobia, irritabilidade e muita dor nos movimentos do pescoço. Se a dor persistir ou surgirem alterações neurológicas procure um especialista.

__________________________________________________________________________

<< anterior ______________________________________________________ proxíma >>